×

COMO ENTRAR EM CONTATO

1(61) 4062-1400 (24H) ou e-mail.
2 Especifique seus objetivos.
3 Inicie IMEDIATAMENTE.

Todos os tratamentos possuem Garantia e Acompanhamento Vitalícios.

HORÁRIOS

Tratamento: ter-qui 9:30 - 18:30
Contato: 24H, 7 dias por semana

Agende seus horários.

O que não é hipnoterapia

O que não é hipnoterapia

Hipnoterapia: a hipnose em suas várias, e infinitas, definições

Na hipnoterapia você não vai tomar uma porretada na cabeça, dormir no consultório enquanto alguém retira o problema da sua mente e acordar com a dificuldade resolvida.

Mas você pode chegar bem próximo do sono, não dormir, participar ativa e passivamente das dinâmicas hipnoterápicasacordar tendo absorvido subconscientemente, com pouco ou nenhum esforço, a Solução para o seu problema.

É importante diferenciar a hipnose de palco da hipnose de consultório.

Hipnose de palco: fins estritamente circenses

Hipnoterapia não é hipnose palco. Não é uma apresentação. Você não imita cachorro, nem galinha. Não come cebola achando que é maçã. O hipnoterapeuta não vai subir em cima de você, nem vai te jogar no chão.

Hipnose de consultório: fins estritamente terapêuticos (mágicos, porém sérios)

Hipnoterapia é tão diferente em sua prática que chega a desagradar os que esperam truques de mágica nas suas execuções terapêuticas. Os fins são mágicos pois através da hipnose são solucionados os problemas que não foram resolvidos em nenhum lugar ou prática terapêutica.

Contudo, algumas das coisas que um bom profissional fará são:

  • Investigar, reconhecer ou descartar possíveis ocorrências ao longo da sua vida que possam ter contribuído para o problema atual;
  • Sugerir que uma série de itens sejam solucionados naturalmente pelo seu subconsciente;
  • Utilizar estratégias indiretas, não reconhecidas ou apreciáveis por você no momento, ou nem depois, que farão seu subconsciente se encarregar de resolver o problema de modo mais dedicado e de uma forma mais fácil;
  • Desenvolver recursos através do uso da sua atenção e vontade próprias com ajuda da hipnose como estado;
  • Fazer você usar sua imaginação para criar soluções, programar reações, emoções e sentimentos mais úteis a sua vida e ao cenário apresentado;
  • Reconfigurar a forma como você responde sem pensar a situações e estímulos internos (pensamentos, lembranças) e externos (locais, pessoas, momentos, alimentos);
  • Fazer com que você descubra e relembre momentos da sua vida em que você teve mais opções e uma flexibilidade maior, lhe permitindo utilizar estas atitudes mentais e comportamentais no momento presente ou futuro;

Entre o medo e o interesse

Quem está interessado em fazer um tratamento através da hipnose sempre pensa que vai fazer as mesmas coisas que são feitas numa apresentação de hipnose de palco. Mas, todos que esperam isso são surpreendidos, pois os procedimentos hipnóticos terapêuticos  são diferentes e possuem como objetivo medir, otimizar e tornar únicas as respostas terapêuticas de cada indivíduo.

Compartilhamento de técnicas e fenomenologia

A hipnose como conjunto de técnicas é vasta e pode-se dizer que sua variedade é compartilhada tanto em seu uso circense quanto no seu uso clínico. A intenção do hipnotizador e do hipnotizado é que define a categoria, contexto e aplicação da hipnose.

Inexiste uma forma de qualificar uma técnica ou princípio hipnótico como procedimento de palco ou clínico. O fator relevante é o modo como se utiliza através da atitude mental, objetivos acordados entre as partes envolvidas e desejos individuais de ambos hipnotizador e hipnotizado para chegar a um resultado.

Por exemplo, a hipnoterapia carece de coações, amnésias forçadas para promoção de motivos de chacota, contudo, possui amnésias espontâneas e provocadas, de alto efeito terapêutico e grande eficácia clínica; tornando de imediato a interpretação e utilidade de algo como amnésia, compreendia como fenômeno desvantajoso, em algo de extremo valor e consideração terapêutica.

Terapeuticamente uma das grandes lições terapêuticas da amnésias é a de que se a pessoa não lembra, não vê, e, deste modo, não pode lutar contra certa influência ou estímulo. Ela não é capaz de entrar em desacordo com o que foi trabalhado, ou contra o impulso lembrado, resgatado, revivido, que gerou a catarse momentânea, no transe, mas que foi esquecido logo após a sessão. Porém, do mesmo modo, o efeito terapêutico e lição da amnésia é também o de ser o mecanismo repressor dos problemas, das memórias traumáticas, ainda que existam como influência na vida do indivíduo, mas não sendo lembradas como origem causal, embora estas mesmas não sejam necessariamente objetos terapêuticos, são úteis para análise. Mas, no fundo, o grande impedimento de evolução terapêutica é a ansiedade. Visto que as lembranças vem naturalmente no conjunto de mudanças que o subconsciente próprio trata de promover no indivíduo.

A irrelevância fenomenológica da hipnose no consultório

No consultório o que acontece tende a ser pouco importante em termos de responsividade física e mental no que concerne a observação do hipnotizado. O valor que se leva da prática de palco é a resposta física, é o mental debilitado, é o elemento dramático. No consultório, o valor é a prática por si só, pois esta a leva a crescer como ritual, como processo, como autoconhecimento, como exercício, como cultura, como rito individual, como elemento de prazer próprio, como forma de auto aproveitamento, como o desvelar de uma realidade mais profunda em possibilidades autônomas e autoconscientes. O subconsciente no consultório é o instrumento de sucesso absoluto, como na Terapia Hipnótica de Henrique de Azevêdo, é o início, meio e fim da psicoterapia sem falhas, é o possibilitador do funcionamento do ser humano e apenas deixa inúmeras escolhas, nenhuma delas como sim ou não, 8 ou 80, vida ou morte, ou, funcionou, não funcionou. Sem contar, que a recuperação de um resultado obtido, é sempre rápida e nada dramática, vide a verdadeira hipnoterapia – a Psicoterapia Sem Falhas.

Acompanhamento de resultados

A hipnose de consultório deixa seus rastros porque foi feita para isto. É simples como o pensamento corriqueiro. É natural como ir ao banheiro, no momento certo, aplicada do jeito certo. A hipnose de consultório deixa marcas profundas no seu poder de caracterização por mudanças sutis e prazerosas, naturais e espontâneas; mudanças que vem sem esforço e, que com muito cuidado, vem também sem serem notadas, mas não também sem serem vividas. Tendo formado-se assim, um dos itens mais preciosos e importantes do processo hipnótico: o acompanhamento de resultados. Irrevogavelmente o mais fácil de se obter, o resultado, com o mais difícil de se reconhecer: o próprio. Agora, por que? Porque você saberá certamente quando parou de fumar, ou de beber, ou de dormir mal, contudo, saberia você, se estava no caminho certo a cada pequeno passo, à cada diferença, à cada pequena mudança oferecida, clara e notavelmente no seu dia-a-dia, pensamentos, hábitos, comportamentos, emoções, sensações físicas, ainda que qualquer dos hábitos anteriores existissem ao longo do processo da conquista do abandono de todos eles ou de cada um deles, um por um.

Quando na de palco se espera a gargalhada sem fim, o engasgar ao falar a letra A, a dificuldade em lembrar o próprio nome, a incapacidade de levantar do próprio assento, no consultório só espera-se prática, mais prática e compreensão, mais acompanhamento e mais compreensão, mais acompanhamento, mais resultado e mais compreensão do hipnotizado.

No consultório não há o que temer, há pelo que torcer, há pelo que se animar, há pelo que se educar, há pelo que se aprender cada vez mais junto com o seu hipnoterapeuta, sua dupla, seu time, há muito do que abandonar, como a pressa da mudança ou como a autocobrança. Há muito o que compreender no que concerne aos resultados acompanhados, ao processo de mudança, ao entendimento do amadurecimento dos resultados, e sobre como mantê-los. Há muito do que entender sobre o processo de compreensão energético responsável pelo bem-estar do ser humano.

Para o hipnotizado, há muitas ordens a seguir, mas nenhuma a lhe frustrar. Há muito o que usar, há muito para evoluir, pois este, um mestre se tornará o quão mais se dedicar, o quão mais se permitir fluir.

SUBIR

Pin It on Pinterest

Share This