Os 4 GRANDES perigos da hipnose

Os 4 GRANDES Perigos da Hipnose

1. Não fazer.

Viver sem os benefícios da hipnose é algo extremamente não recomendado. A aposta em terapias naturais, “alternativas” e holísticas subjetivas cresce sem que sequer pense-se em dominar a si mesmo literalmente.

Meditação, acupuntura, yoga são apenas alguns exemplos da busca incessante pelo bem-estar subjetivo, por uma vida menos ansiosa, livre de estresse e preocupações.

Estas mesmas pessoas não foram ensinadas, não até lerem este texto, sobre a superioridade hipnótica quando se fala em manutenção do bem-estar e do domínio corpo-mente.

Arriscar ou não sair do lugar com melhorias temporárias ou aceitáveis oferecidas pelas modalidades acima, representa grande perda de tempo na vida de quem olhou grosseiramente para hipnose e não entendeu o simples fato de que o poder hipnótico no palco, é o mesmo poder hipnótico que transforma vidas, e que é aplicável em todas as áreas imagináveis e inimagináveis.

Exemplos do que pode ser tratado de modo fulminante, com resultados incrivelmente superiores a outras modalidades terapêuticas são:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Ansiedade Generalizada;
  • Síndrome do Pânico;
  • Transtorno Obsessivo Compulsivo;
  • Fibromialgia;
  • Tensão Pré-Menstrual (TPM);
  • Dores Crônicas;
  • Enxaqueca;
  • Ejaculação Precoce;
  • Impotência Sexual;
  • Atração Indesejada Pelo Mesmo Sexo (AIMS);
  • Bipolaridade;
  • TDAH/TDA;
  • Estresse Pós-Traumático;
  • Recuperação Pós-Cirúrgica;
  • Preparo Pré-Cirúrgico;
  • Anestesia e Analgesia Hipnótica (Total ou Parcial);
  • Recuperação Pós-Derrame (AVC);
  • Pressão Alta;
  • Enurese Diurna;
  • Enurese Noturna;
  • Tricotilomania, e;
  • Todas as outras mazelas médicas e psicológicas, sem exceção.

A lista de itens acima representa uma parte da minha experiência clínica em mais de 1 década de experiência com a hipnose em Brasília/DF.

2. Não saber o que é. 

Continuar entendendo a hipnose de forma limitada, como uma estratégia circense exclusiva a apresentações de entretenimento ou imaginar que a mesma refere-se a fenômenos espirituais, de manipulação das massas, ou também apenas para regressão de vidas passadas ou de idade é não saber o que a hipnose é.

2.1. O que é hipnose, então, Henrique?

Hipnose é o modelo de programação humana.

2.2. E como isso funciona?

A hipnose desliga sua mente consciente crítica, estimula sua mente inconsciente autônoma e mantém sua mente consciente observadora ligada. Em casos onde o estímulo inconsciente é muito intenso, ocorre o estado de amnésia.

Literalmente, a hipnose pode salvar sua vida, mudar sua vida, transformar sua vida, desbloquear sua vida, eliminar as resistências da sua vida e fazer com que você viva o que sempre desejou com coragem, calma, confiança, serenidade e profunda satisfação pessoal.

Pesquise. Estude. Ou, no mínimo, leia mais um pouco sobre o assunto. Informe-se e entenda que existem meios que tentarão limitar a hipnose. E isto, de antemão, como responsável proponente dela, é o que lhe ordeno a não acreditar.

3. Ter medo dela. 

A hipnose não é um bicho. Não é um animal que funciona sozinho. Não é um ser irracional que vive de se alimentar e satisfazer suas necessidades fisiológicas (sendo dormir uma delas). A hipnose precisa de você pra funcionar. E que bom. Pois ela, a hipnose, é a forma como você muda, o tempo inteiro, o tempo todo, à cada segundo, pensamento a pensamento, seja em 1 dia, 1 semana, 1 mês ou 2 anos.

Não tente compreender respondendo ou falando algo que já lhe parece ser conveniente. Isto é aprendizado. Medite sobre o que eu falei. Por que você não sabia disto ainda? Por que você tem medo dela? O que você acha que acontecerá? O que você pensa que acontece com todos que fazem hipnose? Por que não falam mais sobre ela? Será pela fama e pelo medo? Pelo preconceito? Pela falta de aceitação? Pelo medo de ser rejeitado ao comentar sobre o assunto? Bem. Vença isso agora e você estará dando um passo a frente.

Ainda mais levando toda a humanidade com você, pois, como já deve ter imaginado, medo não serve pra nada. Só pra atrasar seu desenvolvimento. Você não concorda com o medo se deseja superá-lo. No mínimo, você o desafia. E para fazê-lo, você deve se informar e viver o medo.

Tenho certeza que você como todo outro ser humano do mundo, pode se beneficiar de melhorias constantes diárias promovidas pela hipnose e mais ainda caso tenha algum problema psíquico. Especialmente se você faz psicoterapia, já deve ter ouvido falar algo sobre o assunto.

E muitos psicólogos fazem o desfavor de não recomendar a hipnose por ‘não ser a hora certa de usá-la em “nosso processo”‘ (o processo é seu ou do psicólogo, afinal de contas), ou afirmando que ‘é uma técnica muito profunda que pode provocar desgastes e traumas’ (sim, mas até se isto ocorrer, é a própria hipnose que irá resolvê-los; e o melhor, raramente isto ocorre), ou até mesmo dizendo que ‘pro seu caso não é bom, é melhor evoluir aos poucos’, e, talvez a mais conhecida seja ‘a mudança vem e vai rapidamente, não é nada consistente’.

Bem, estou aqui, como profissional, para te dizer que nenhuma destas afirmações que lhe fizeram é coerente com o que a hipnose é, com o que ela quer oferecer para você ou com o que se pode fazer de forma madura com a mesma. Já imaginou ou percebeu que todas estas pessoas que afirmaram ‘coisas’ estranhas sobre a hipnose para você não a utilizam ou possuem no mínimo, um conceito limitado sobre a mesma? Ou ainda melhor, pregam o que não usam?

Ou talvez ainda mais especificamente: não usam a hipnose para eles mesmos, se é que usam para outras pessoas. E, quando usam, possuem experiência limitada, não apenas por aplicação, mas por literatura, ensinamentos ou por um sistema de crenças falho em promover evolução e desenvolvimento?

Os profissionais que nos dias de hoje são responsáveis por carregar e distribuir comumente a carga da palavra psicoterapia são os que menos sabem o que ela realmente é. Estes são os mesmos que afirmam sem sequer reconhecer ou lembrar de que a hipnose foi a primeira psicoterapia da historia da humanidade e que é por sua vez a mais eficaz.

Não me responsabilizarei aqui por explicar ou justificar o desconhecimento destes dois fatos, apenas o responsabilizo por tratar de dar seus passos na direção do conhecimento hipnótico. O faço como um convite a você, sua família e todas as pessoas queridas a viverem uma vida melhor. Ainda melhor do que já pode estar.

Se esta para você for uma boa promessa, fico feliz que a reconheça como tal. Naturalmente, livre-se do medo e desafie sua realidade. Informe-se. Use a hipnose. Seja hipnotizado. Hipnotize-se. Dê um jeito de conhecê-la de verdade e juro que verá o quão bom foi descobrir este meio de comunicação com sua mente e com sua vida, depois de anos escondido de uma das maiores verdades, dos maiores facilitadores e dos maiores meios de transformação da humanidade.

4. Opinar sem nunca ter feito. 

Encher a boca pra falar com toda a ignorância e vontade sobre um assunto que não lhe é comum ou ainda mais raramente inerente a sabedoria dos demais é algo que eu não esperaria ver nem mesmo de alguém que não teria capacidade para ler este texto.

Compreende o quão fútil, ignorante e preconceituoso é falar mal da hipnose sem que isto tenha lhe tocado de qualquer modo? E se isto já te tocou de algum modo, que tal compreender que sua experiência jamais prevalecerá diante da verdade maior de que hipnose é um bem e apenas isto, um bem para a humanidade e para todos?

Como entender que o princípio básico da sugestão, utilizado com maestria pela hipnose é o que cria a realidade e, que, para usufruir do mesmo, basta que você doutrine-se pelo tempo correto, de acordo com experiência e necessidades únicas; tais quais são as suas?

Para aprender bem, deve-se manter a mente limpa. Ignorar o que acha que é correto diante do que desconhece e meditar, ponderar, amadurecer, dar tempo as experiências e não criticar de modo limitado, mas sim permitir que os significados se desenvolvam. E isto, dificilmente se faz sem a ajuda de um mentor mais experiente.

O Real Perigo

Não está na hipnose. Mas no efeito hipnótico da ignorância, da arrogância, do mau-caratismo e das más intenções.

Cuide-se. Não deixe os 4 Grandes Perigos da Hipnose destruir sua vida.

Entregue-se a ela. Permita que ela se apresente e dignifique sua existência como já fez com uma quantidade infinita de seres humanos. E, se servir como incentivo, em nosso idioma, ela é uma mulher; educada, sábia, bem intelectualizada e cheia de encantos.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 voto(s). Pontuação média: 4,75 de 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *